Análise da Imagem de Satélite


Na imagem de satélite das 20:50 GMT do dia 22/07/2019, nota-se nebulosidade no Atlântico Equatorial, AP e países vizinhos, associada à Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e ao escoamento dos ventos na alta troposfera. A termodinâmica, os ventos em altos e baixos níveis favorecem a nebulosidade em parte do norte da Região Norte do país. Os ventos de leste/sudeste em baixos níveis favorecem a nebulosidade na faixa leste do Nordeste. Os máximos de vento em altitude e um cavado em níveis médios favorecem as nuvens da Bolívia ao PR e MG e Centro-Oeste. A nebulosidade baixa presente entre o leste de MG, norte do RJ e o ES se deve aos ventos provenientes do oceano, associados à circulação da ASAS. A divergência em altitude, o jato de baixos níveis e a aproximação de uma frente fria provocam nuvens convectivas nas fronteiras do RS com a Argentina e o Uruguai.

Atualizado22/07/2019 - 18:13